Artigos

A revolução dos secundaristas

Por Lucilene Binsfeld (Tudi), Secretária Geral do Instituto Observatório Social
Mais que ocupar e resistir, os secundaristas inovaram também na maneira de se mobilizar. Esse movimento deve ser a inspiração para a mudança e a luta que precisamos travar contra as ameaças do atual governo neoliberal

Não à cultura do estupro

*Por Lucilene Binsfeld (Tudi), Secretária Geral do Instituto Observatório Social

Precisamos falar de violência de gênero. É necessário lembrar que o machismo mata mulheres todos os dias e fortalece a cultura do estupro

Até quando o Estado vai legislar sobre corpo da mulher?

Nesta quarta-feira, 28, é Dia de Luta pela Descriminalização do Aborto na América Latina e Caribe. A data é propícia para refletirmos sobre as leis que pesam sobre o corpo feminino. É também um dia emblemático para questionar as restrições à liberdade de escolha das mulheres impostas pela cultura do patriarcado

Dia Internacional da Mulher Negra Latino-Americana e Caribenha

*Juliana Sousa - Pesquisadora do IOS 

Em 1992, em Santo Domingo, na República Dominicana, foi realizado o 1º Encontro de Mulheres Afro-latino-americanas e Afro-caribenhas, ocasião em que foi definido o dia 25 de julho como o Dia da Mulher Afro-latino-americana e Caribenha e criada a Rede de Mulheres Afro-latino-americanas e Afro-caribenhas. No Brasil, o dia 25 de julho foi instituído no calendário oficial por meio da Lei nº 12.987 de 2014, sancionada pela presidenta Dilma Rousseff, como o Dia Nacional de Tereza de Benguela e da Mulher Negra.

Páginas