Representantes do ramo alimentício discutem condições de trabalho nos frigoríficos

Siderlei de Oliveira fala sobre a luta pela aprovação da NR 36 durante debate

Nesta quarta-feira, 16, o presidente do Instituto Observatório Social (IOS), Siderlei de Oliveira, e da Confederação Brasileira Democrática dos Trabalhadores na Indústria da Alimentação (Contac/CUT) participou do seminário A saúde do Trabalhador em Frigorífico, que aconteceu em Uberlândia, Minas Gerais.

O debate foi promovido pela Contac, Federação Democrática nas Indústrias de Alimentação de Minas Gerais (Fedetia) e pelo Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação e Afins de Uberlânda (Stiau).

O evento teve como objetivo debater a Norma Regulamentadora de Segurança e Saúde no Trabalho em Empresas de Abate e Processamento de Carnes e Derivados,  conhecida como NR 36. De acordo com o guia trabalhista, a NR 36 estabelece que “os requisitos mínimos para a avaliação, controle e monitoramento dos riscos existentes nas atividades desenvolvidas na indústria de abate e processamento de carnes e derivados, de forma a garantir a segurança, saúde e a qualidade de vida no trabalho”.

Segundo Oliveira, o principal objetivo deste evento é avaliar se a norma, regulamentada em 2013, vem sendo ou não aplicada. Oliveira também recordou a luta para que essa norma fosse regulamentada. “A jornada até a construção da comissão tripartite formada por governo, movimento sindical e as empresas BRF e Friboi foi longa. Mas conseguimos graças aos apoios que tivemos, como o da CUT e da Rel-Uita na América Latina”, disse.

Além do seminário, também foi realizado um planejamento com o objetivo de sugerir ações para os sindicatos acompanharem o cumprimento da NR-36.

Com informações da Contac/CUT

Tags: 
Crédito da Foto: 
Leandro Machado/IOS
Data e hora: 
16/02/2017 16:15 2017
Data: 
16/02/2017 2017