Um basta ao uso de agrotóxicos

Comunicação IOS

Com o objetivo de barrar o Pacote de Veneno do governo de Michel Temer que flexibiliza leis sobre agrotóxicos no Brasil, organizações da sociedade civil construíram a plataforma online #ChegaDeAgrotóxicos. Acesse o site da ferramenta aqui . A Central Única dos Trabalhadores (CUT) está entre os apoiadores do projeto. “No último ano a bancada ruralista, representante do agronegócio, têm se aproveitado do momento político e cobrado a conta do seu apoio ao golpe. Eles estão acelerando a tramitação dos seus projetos e pressionando órgãos públicos a relaxarem no seu papel regulador do mercado de agrotóxicos”, diz o secretário de Meio Ambiente da CUT, Daniel Gaio.

Além de oferecer informações sobre os perigos à saúde do brasileiro, o site da plataforma coleta assinaturas contra o Projeto de Lei 6299/2002 de Blairo Maggi, conhecido como rei da soja e atual ministro da agricultura. Esse PL abre brecha para ocultar os riscos dos agrotóxicos, para aprovar  novas substâncias que provocam câncer, mutação genética e má-formação fetal,  e para a criação de uma lei de “defensivos fitossanitários”, que acabaria inclusive com o nome “agrotóxico”, diz a campanha. 

“Queremos alertar a sociedade para o enorme risco que estamos correndo caso o Pacote do Veneno seja aprovado. Nossa proposta é a Política Nacional de Redução de Agrotóxicos (PNARA), que é composta por uma série de medidas que restringem os agrotóxicos e podem nos livrar do posto de maior consumidor de venenos do mundo”, afirma Carla Bueno, da Campanha Permanente Contra os Agrotóxicos e Pela Vida.

Até agora, ruralistas têm se colocado contra PNARA, fruto de um consenso entre a sociedade civil e o governo, no contexto da Política Nacional de Agroecologia e Produção Orgânica. Entre as medidas estabelecidas pela PNaARA, estão o fim das isenções fiscais para agrotóxicos, e a criação de zonas livres de agrotóxicos e transgênicos para incentivar a agroecologia no Brasil.

Com informações da CUT Brasil e Campanha Permanente Contra os Agrotóxicos e Pela Vida

Crédito da Foto: 
Reprodução
Data e hora: 
17/03/2017 11:45 2017
Data: 
17/03/2017 2017